AEROBLOG de 9 de outubro

 

Os museus mais apreciados pelos turistas

TripAvisor, o instituto de pesquisas turísticas e de conselhos de viagem, procurado por milhões de interessados, reuniu as opiniões escritas dos visitadores dos museus do globo e juntando os comentários redigiu uma lista daqueles citados com mais frequência e admiração.  Como previsível a lista é encabeçada pelo Museu Metropolitan de Nova York, seguido pelo Museu d`Orsay de Paris, o Prado de Madrid, o Art Institute de Chicago e, na primeira posição na Europa o Museu Ermitage de Moscou. Menos populares e portanto menos citados foram os da Inglaterra, Grécia, New Orleans, Itália (Galleria degli Uffizi e Museu do Vaticano) ,Holanda e Suécia. As preferências pelas épocas focadas nos museus, além da fama dos pintores cujas obras são apresentados nas exposições foram determinante nas escolhas, de maneira que as listas , a parte a sua importância histórica, representam mais os “gostos” pessoais dos visitantes que avaliações de seus conteúdos artístico.

 

TEMORES NA AIR FRANCE POR ACIDENTES SUSPEITOS

Em Paris, a Air France está verificando a origem de acidentes que chegam a levantar a suspeita que entre seus dependentes haja elementos radicais ligados à escrita ”Allah Akbar” que apareceu em 40de suas aeronaves. Essa situação de incerteza foi evidenciada na pesquisa realizada pelo semanário “Canard Enchainé”, que elenca ações em maioria baseadas nas comunicações entre setores da empresa , inclusive afetando a check list de voos próximos à decolagem. Até a bordo se verificaram episódios “estranhos” como a difusão de anúncios em língua árabe, ou a eliminação de Israel dos mapas da Geovision, que permitem aos passageiros de acompanhar a rota da aeronave. Segundo a investigação dos serviços secretos haveria uma “infiltração” na aérea e nos sindicatos de elementos radicais, cujas manifestações a favor do Islám não tiveram até agora nenhuma consequência séria para a Air France, mas que estão exigindo providências radicais, antes que, por iniciativa de algum exaltado, assumam proporções e periculosidade indesejadas. Atualmente no aeroporto Charles de Gaulle circulam mais agentes de segurança e 73 funcionários que tinham acesso à pista perderam seu badge de livre circulação, enquanto também os funcionários das firmas que mantem relações de negócios com a Air France estão agora sujeitos ao controles de seus “perfis”. A diretoria da AF, em resposta ao Canard Enchainé afirmou estar convencida de que tanto o pessoal da empresa como seus passageiros “estão em absoluta segurança”.

 

WikiLeaks anuncia mais revelações

Julian Assange, endossando uma camiseta com a palavra TRUTH, de seu refúgio na embaixada do Equador em Londres acaba de anunciar a próxima difusão de mais informações secretas de interesse público. O fundador do WikiLeaks, de seu exilio forçado para não ser capturado pelos agentes dos Estados Unidos, após 10 anos ainda consegue captar notícias importantes e comprometedoras (as últimas foi a divulgação de cerca de 2.000 e-mails de Hillary Clinton) mas promete muito mais antes de 8 de novembro, dia das eleições nos Estados Unidos. De sua plataforma Web, Assange tem feito revelações que impressionaram opiniões públicas do mundo e personalidades globais. Até hoje ele divulgou cerca de 10 milhões de documentos, entre os quais a maioria dedicadas a tramas em curso, ilegalidades ou violências a cargo de governos, de executivos, de políticos: vale lembrar as revelações sobre a violação dos direitos humanos de 800 detentos na prisão USA de Guantánamo; sobre a guerra “suja” no Afeganistão e no Iraque, além da divulgação dos textos comerciais comprometedores por suas cláusulas ilícitas. Quem gosta de “transparência a qualquer preço” o admira, mas há também quem o acusa de ter “as mãos sujas de sangue“ pois muita gente foi condenada ou se suicidou em consequência das noticias por ele divulgadas. Ele nega essa última afirmação. Nesse 4 de outubro ele completou 10 anos de atividades jornalística que em 2012 o levou a se refugiar na embaixada equatoriana, para evitar a extradição na Suécia, onde ele é acusado de ter tido relações supostamente ilícitas com duas mulheres.

 

O RETROCESSO POLÍTICO DO PAÍS

Enquanto a LavaJato continua a sua inflexível obra de limpeza empresarial e parlamentar, um novo panorama político está se definindo no país. O Brasil perdeu seus lideres de esquerda e, atualmente, está cercado por uma barreira conservadora que aos poucos poderá bloquear as aspirações de progresso social dos mais humildes :Aécio Neves, Temer, Alkimin, Crivella, Dória entre muitos outros eleitos nas municipais de 2 de outubro estão à espreita, uns já governando e outros prontos a assumir após as eleições de 2018.Morreu o PD de insuficiência criativa e por cansaço político, com pouca moral e capacidade para atender as aspirações de seus eleitores. Agora é urgente encontrar um novo partido que se identifique com as forças de esquerda e um líder que as represente, seja ele novamente Lula ou outro com os mesmos ideais.