AEROBLOG DE 14 DE AGOSTO

 

TAP compete como Melhor Companhia Aérea
TAP está entre as concorrentes selecionadas pela edição britânica da National Geographic Traveller, emwww.natgeotraveller.co.uk/readerawards, como participante do concurso anual nas categorias de Melhor Companhia Aérea de Médio Curso” e “Melhor Companhia Aérea de Longo Curso, cuja votação se encerrará no próximo 30 de setembro. A escolha é considerada, só por si, um premio ao constante esforço da empresa para corresponder cada vez mais às expectativas dos seus clientes. A nomeação confirma que Portugal é reconhecido uma vez mais pelo setor de viagens e turismo como um destino a nível mundial, tendo como parceiras a TAP e a cidade de Lisboa. Viajantes de todo mundo participarão da escolha, submetendo o seu voto online para os Reader Awards 2016, diretamente na página da revista especializada. Os troféus não serão apenas para as empresas vencedoras, pois serão sorteados 25 prêmios entre os votantes, incluindo cruzeiros, viagens e equipamentos eletrônicos. A revista National Geographic Traveller UK, lançada em dezembro de 2010 pela chancela da reconhecida publicação norte-americana National Geographic, é uma das revistas mais lidas pelos amantes das viagens e do turismo.

Ato Institucional versus Lava-Jato

A quem se queixa das iniciativas legais que a chamada operação Lava- Jato realiza, prendendo executivos de grandes empresas, parlamentares e indivíduos menos qualificados, e gostaria que a “caça” acabasse, deveriam ser lembradas as ocorrências que enlutaram o Brasil entre 1 de abril de l964 e 15 de março de 1985. O total das cassações de mandatos e das suspensões de direitos políticos ,quando o prazo previsto pelo Ato Institucional imposto pelos militares se encerrou, estarreceu o país, tendo, oficialmente, punido em doze listas 417 pessoas, inclusive 3 ex- presidentes da República. Se atualmente os nomes que mais impressionam são os de representantes das maiores empreiteiras, além de numerosos executivos que atuavam nas diretorias da Petrobrás, todos acusados de distribuição ou de cobranças ilícitas de comissões - cujos valores chegavam a milhões de dólares ou a bilhões de reais – no passado foram atingidas prioritariamente categorias supostamente comprometidas com a esquerda alcançando, além de Juscelino Kubitschek, governadores, deputados federais, entidades do meio estudantil, jornalistas e até 147 militares entre os quais diversos oficiais-generais. A atual ”operação de limpeza” conhecida pelo nome de Lava- Jato, além de outras iniciativas legais contra corruptos, poderá durar ainda vários meses, mas também se alcançar os 3 anos, além de inspirada por motivações legais, estará bem longe dos sangrentos quase 21 anos de vigência de sua predecessora.  

PREMIÊ DA ITÁLIA ANUNCIA VINDA DE MISSÃO COMERCIAL

O primeiro ministro da Itália, Matteo Renzi, que esteve presente na abertura da Olimpíada no Rio de Janeiro, concedeu uma entrevista exclusiva à Folha de S.Paulo, que ocupou uma página inteira do jornal. Entre suas declarações merecem  destaque o anuncio da vinda ao Brasil, até novembro, de uma grande missão comercial italiana; o interesse de empresários italianos em investir no país; a sua negativa de ter recebido  pedido de asilo político para Lula que, afirmou, “foi um grande presidente do Brasil ....” acrescentando “muitas pessoas saíram da pobreza durante o seu governo, então acho que a história será muito gentil com ele”; ter lembrado que a única questão com o Brasil  é o “problema judicial” representado pela negação  da extradição de Cesare Battisti; ter enfatizado  o valor das reformas feitas na Itália e excluído um “vinculo direto entre terrorismo e refugiados” aos quais “temos de dar asilo”, naturalmente sem esquecer de “garantir a segurança. Ele; não confirmou que renunciará  “ se a reforma constitucional proposta em referendo não for aprovada”; não deu ênfase aos efeitos que na Itália teve a operação” Mani Pulite”,equivalente à Lava-Jato em curso no Brasil, mas lembrou que a Itália fez “ regras mais duras contra a corrupção ” pois a legalidade  não deve ser defendida  só por magistrados  .Os cidadãos tem que fazer a sua parte também”.  

DOLAR EM BAIXA NÃO AGRADA O GOVERNO
A vinda de estrangeiros, para assistir à Olimpíada ou por motivos apenas turísticos, além de elevar a ocupação de muitos hotéis de todas as categorias até índices superiores a 90%, tem movimentado bancos e casas de câmbio, contribuindo para a queda da cotação do dólar, com consequências negativas para os exportadores nacionais que com antecedência haviam fechado nos primeiros dois meses do ano contratos com os exportadores estrangeiros a um cambio bem mais elevado. Considerando também a possibilidade dos Estados Unidos postergar de novo a sua alta de juros (que atrairia os investidores estrangeiros), a conjuntura cambial preocupa o governo, pois já este ano reduzirá as vantagens conseguidas pela balança comercial do país. Vale lembrar que em janeiro o dólar chegou a valer R$ 4,16,iniciando nos meses seguintes uma caída quase continua, com pequenas altas que não interferiram na tendência a cotações menores, até chegar em 9 de agosto a R$ 3,142.  No passado fim de semana, com mais duas intervenções do Banco Central - avaliadas em US$ 750 milhões cada uma – nas quais se comprometeu a adquirir dólares no mercado futuro, após sete quedas sucessivas o mercado registrou uma alta de 0.28% e outra de 1,40% e o câmbio subiu para R$ 3,185. Analistas estimam que após o encerramento da Olimpíada será mais fácil para o BC manter o câmbio num patamar médio de R$ 3,60.