AEROBLOG de 9 de abril

AMEAÇA DE MAIS DE 2000 DEMISSÕES NA ALITALIA

Para que a empresa continue operando, totalizam 2.037 as demissões na Alitalia, das quais 339 no setor comercial. 30 os pilotos poderão ser transferidos para Abu Dabi, contratados pela Etihad, empresa associada, sendo previsto que 20 aeronaves ficarão paradas por tempo indeterminado e 4 serão alugadas à Air Berlin (que pertence ao mesmo grupo) se até o final da semana próxima será alcançado o acordo entre os sindicatos e o governo, do qual dependeria a sobrevivência da aérea italiana. Aos funcionários que serão demitidos serão pagos 12 meses de salários.

Os que serão transferidos na Air Berlin operarão 4 Airbus A320 da Alitalia, num contrato de air lease que prevê o aluguel das aeronaves e dos respectivos tripulantes, em substituição dos que haviam sido transferidos à Lufthansa e à Eurowings, empresa low-cost alemã. Essas operações condicionam a participação na Alitalia de novos capitais, em mais uma tentativa de salvação da companhia, que em caso contrario seria abandonada ao seu destino pela Etihad, detentora de 49% das ações da empresa italiana.

Pneus Pirelli têm mais sócios em Hong Kong

Os países asiáticos são talvez os que participam mais ativamente da globalização, não deixando passar as melhores oportunidades para juntar seus capitais aos de congêneres estrangeiras. Desta vez a Prometeon Tyre Group acaba de se associar ao grupo Pirelli, seguindo o exemplo da Chemchina, que já era sócia majoritária da famosa empresa italiana. O novo sócio ficou com o setor que produz pneumáticos para caminhões e máquinas agrícolas, cujo balanço de 2015 registrou receitas por 1,2 bilhão de euros, de um total de 6,3 bilhões para todos os segmentos de atividades da Pirelli, cujos capitais já englobavam os de uma terceira empresa chinesa, a Hight Grade Investment Management possuidora de 38% das ações.

Um novo reato, bastante original

Quem gosta de comidas de gosto e perfumes originais não pode mais ignorar eventuais restrições alheias a essas especialidades culinárias. A imprensa europeia acaba de noticiar que, pela primeira vez, esses odores levados pelas correntes de ar até outros apartamentos estão causando ações judiciárias de parte de quem os acha intoleráveis. O nome atribuído a essa nova infração é “moléstia olfativa”, que em alguns causos pode também ser complicada por reações alérgicas. O forte cheiro está sendo considerado um reato por alguns juízes quando permanece no ar por muito tempo sendo motivo de queixas de parte de outros condôminos por sua frequência anormal. Fumaça excessiva e odores fortes, assim como antes acontecia nos casos de barulhos excessivos vindo de outros apartamentos, podem ser denunciados como atentados aos direitos condominiais São “moléstias” que acabam de se acrescentar ás mais notas e tradicionais, frequentes na maioria das habitações onde convivem em apartamentos próximos dezenas e até centenas de pessoas de gostos alimentares e de educação diferentes. Nem todos aguentam por horas seguidas o cheiro de fritura à moda americana, o odor do curry preferido por cidadãos da Índia ou do alho chinês, entrando pelas janelas do apartamento e dominando outros agradáveis cheiros familiares. Se esse tipo de queixa ficar frequente, haverá mais trabalho de conciliação para juízes e tribunais ?

CONTINUA O “SER OU NÃO SER” DA UBER

As polêmicas sobre a ilegal concorrência da Uber com os serviços regulares de taxi, se estendem em vários países e motivam intervenções judiciárias proibindo por prazos em geral breves as atividades de carros que não pertencem às associações de classe. Há anos que os usuários que querem os serviços de transporte da Uber precisam apenas descarregar em seu telefone o app correspondente a essa organização , para quando precisam ter imediato contato com um dos carros que prestam esse serviço em concorrência , por exemplo , com os taxis amarelos que circulam no Rio de Janeiro . Não faltam os contrastes físicos entre as partes. Apesar desses inconvenientes , a Uber tem conseguido se impor em muitos países, pela qualidade de suas prestações, desde a cortesia dos autistas, à presteza do atendimento em carros modernos e à menor tarifa que em geral é cobrada por eles. Mas isso interfere nos interesses dos motoristas profissionais regularmente inscritos nos respectivos sindicatos. Por esse motivo periodicamente ocorrem intervenções judiciárias que proíbem ou suspendem o exercício do serviço concorrente. Atualmente no Brasil – onde com frequência têm ocorrido manifestações públicas de taxistas legais contrárias a esse tipo de serviço - a Câmara tem delegado aos municípios a regulamentação dos serviços Uber, exigindo que também esses motoristas recebam a licença das respectivas prefeituras; o texto ainda precisa ser aprovado pelo Senado e, aparentemente, terá dificuldades para manter sua atual aparência liberal.  “Entretanto, na central Uber americana estão sendo analisados os motivos mais frequentes dos contrastes que se verificam no mundo inteiro com os taxistas “oficiais”, à procura de uma solução que atenda aos recíprocos interesses.” We´ve underinvested in the driver experience, reexamining everyting we do, in order to change and to rebuild our relations”. Haveriam mudanças nas relações com os motoristas oficiais e seriam propostas às autoridades formulas para facilitar a convivência: entre outras haveria a legalização pela Uber das contratações dos motoristas que trabalham pela empresa , que seriam obrigados a respeitar os horários de trabalho e as localidades de stand-by predeterminadas, eventualmente menos lucrativas. A Uber reconhece que essa nova política implicará gastos legais que irão onerar os custos operacionais da organização.

A TAP OFERECERÁ A BORDO O MELHOR DA GASTRONOMIA PORTUGUESA

Além que pela qualidade de seus serviços, a Tap Portuguesa vai aumentar os motivos da preferência dos passageiros graças às especialidades nacionais de comida que serão oferecidas por Henrique Sá Pessoa, José Avillez, Miguel Laffan, Rui Paula e Rui Silvestre, cinco Chefs nacionais distinguidos com estrelas Michelin, que vão se juntar a Vítor Sobral - seu consultor gastronómico - para propiciar aos viajantes a experiência de sabores de excelência .A partir de setembro, cada um dos Chefs Michelin que aceitaram este desafio estará a bordo para elaborar e promover o melhor da gastronomia portuguesa, muitas vezes apresentado no exterior como 'o segredo gastronômico mais bem guardado da Europa'.

 Nesse projeto, chamado de “Taste the Stars”, a TAP também pretende valorizar outros talentos da gastronomia portuguesa- que poderão apresentar as suas criações e sugestões para o serviço a bordo, divulgando também entre os passageiros interessados informações adicionais sobre os produtos utilizados.

Em 2016 a Tap serviu a bordo dos seus aviões, operando para os Estados Unidos, o Brasil e vários países da Europa e África ,cerca de 14 milhões de refeições e 1,2 milhões de garrafas de vinho nacional, constituindo-se desta forma como a maior amostra da gastronomia e dos produtos nacionais. A ênfase que a Tap dá à valorização da comida portuguesa a bordo de suas aeronaves compete com aquelas de outras empresas; entre elas, com menor sucesso a cousine da Air France, enquanto entre as melhores lembranças dos viajantes internacionais permanece a excelência do serviço de bordo com o qual, faz mais de uma década, a Varig derrubou a concorrência operacional de poderosas companhias americanas, nas rotas do Brasil para os Estados Unidos.