AEROBLOG de 5 de fevereiro

APESAR DE EXCESSOS TRUMP NÃO PERDEU VOTOS

Cresce a cada dia no mundo inteiro a impressão que o novo presidente dos Estados Unidos represente uma ameaça para a paz do globo e não são poucos os órgãos da imprensa que estão prevendo como inevitável o seu impeachment. Para não falar dos comentários de “boca pequena” que supõem inevitável que em um destes dias apareça algum maluco para tentar mata-lo, como já aconteceu outras vezes na história americana. E a imprensa em geral não apoia as suas decisões mais importantes que envolvem os interesses dos EUA e de países tradicionalmente amigos do país. Todavia ele ainda mantém os mais de 45% de votos de apoio que o elegeram. Os analistas avaliam a nomeação do juiz Neil Gorsuch para a Corte Suprema como uma decisão genial para reunir a chamada direita ,assim como de efeito popular imediato a difusão via Instagram da imagem dele rezando na Casa Branca com o vice-presidente Pence, com o filho do falecido juiz Scalia os outros familiares: era uma mensagem à direita cristã contraria ao aborto, aos protestantes e aos evangélicos mais conservadores. E após ter difundido fotos de sua reunião com os administradores delegados da indústria automobilística sob a escrita “Together We Will Make America Great Again” ele recebeu garantia da Ford de que a fábrica projetada para ser construída no México, agora surgirá no Michigan. Não será uma grande fábrica, mas dará trabalho a alguns milhares de americanos. E chegou a vez do México, após as polémicas sobre a construção do muro entre os dois países: foi a vez do tratado assinado pelo ex-presidente Bill Clinton, conhecido como Nafta, que devia criar um mercado único norte- americano. Trump afirmou: “agora temos um déficit de 60 bilhões de dólares, pois o tratado favoreceu somente a eles. Os mexicanos se aproveitaram de nós por tempo demais. Precisa mudar, logo!” Outro assunto polemico foi o tráfego de narcóticos, alimentado por bandos mexicanos ¨: “cuidem deles ou quem ficará com a obrigação seremos nós”. Atitudes assim impressionam favoravelmente os americanos. Enquanto isso, verificou-se que as espalhafatosas suas atitudes em outros assuntos das relações internacionais, depois do impacto inicial , encontraram dificuldades de implementação tendo imediatas consequências negativas , se somaram aos problemas nos entendimentos com a Nato e com numerosos países: mas dentro de uma realidade mais prática elas terão revisões para se adequarem às exigências políticas. Segundo pesquisas recentes, após um mês de sua eleição Trump continua contando com o apoio do mesmo porcentual de votantes que o levou à Casa Branca.    

  O SUCESSO  DOS NARROWBODIES SEGUNDO O ATW

 A edição de fevereiro da revista ATW na sua apresentação pela internet, junto com uma impactante foto de capa, dedica um longo texto de Aaron Karp ao crescimento e ao sucesso dos modelos de aeronaves de corredor único. Ela apresenta um panorama completo das encomendas das empresas e dos modelos por elas escolhidos, a começar pelo Boeing 737 Max e do 320neo que foram as iniciadoras dessa importante mudança, se inspirando no sucesso dos velhos 737 e a A320. Uma das características mais surpreendentes dos novos modelos é a virtual ausência de barulho na operação de aproximação ao aeroporto de destino, além da manutenção do compromisso de reduzir entre 15% e 16% o consumo de combustível. No começo deste ano a Airbus havia recebido mais de 4.800 encomendas de seus A320neo, contra mais de 3.330 do modelo 737 MAX da rival Boeing. A grande maioria das empresas fez suas encomendas, escolhendo as sucessivas CSeries com as características preferidas, da Lufthansa à All Nippon, à Air Baltic, à Swiss, à Delta. Na história da aviação comercial, os narrowbodies já tem o seu lugar garantido como um dos maiores sucessos de venda de toda a indústria e como uma das aeronaves preferidas pelos viajantes.  

Pobreza reduz a vida diz estudo publicado no Lancet 

A pobreza reduz a vida quase como fumar, ser obeso, ter diabete, beber álcool em excesso, ter vida sedentária ou hipertensão: a esses seis fatores de risco para a saúde humana a ciência acaba de acrescentar outro, como informa em suas prestigiosas páginas a revista Lancet relatando o resultado de uma pesquisa financiada pela Comissão Europeia. As condições econômicas e sociais , quando chegam à pobreza, reduzem em média de dois anos a duração de vida, ou seja, da metade do tempo atribuído respectivamente ao fumo e ao diabete. O estudo analisou ao longo de treze anos os dados referentes a quase dois milhões de pessoas do Reino Unido, Itália, Portugal, Estados Unidos, Austrália, Suíça e França subdivididas nos respectivos status econômico. Ficou comprovado que o estado de pobreza encurta a vida de até 20%  Os participantes, seguidos em media por treze anos, foram classificados na base do próprio estatus socioeconómico. Informações que, considerando as condições de saúde dos participantes foram oportunamente confrontadas com aquelas relativas a seis entre os fatores de risco (fumo, consumo de alcoólicos,  escassa atividade física, hipertensão, obesidade, diabete) incluídos no plano estratégico da Organização Mundial da Sanidade que tem como objetivo reduzir de 25%  a mortalidade por doenças  non transmissíveis entro  2025. Ficaram evidentes nos países investigados as responsabilidades governamentais para um rápido melhoramento conjuntural, oferecendo programas de assistência, que em geral são  facilmente acessíveis às classes sociais em posição mais elevada.

TROGLODITAS NO WHATAPP

A maioria possui seu celular, com liberdade total de utiliza-lo para conversas amigas, gravar nele imagens queridas e muito mais. O segmento mais pessoal e delicado do whatapp é aquele que permite divulgar comentários anônimos, que circulam pelo sistema e podem ser lidos por todos. É verdade que ninguém é obrigado a ler o seu conteúdo, mas é incompreensível que um troglodita qualquer acesse o whatapp e que impunemente nele despeje toda a sua ignorância. Como o individuo que, por ocasião do falecimento da esposa de Lula deu um show de ignorância escrevendo um whatapp vergonhoso. E o pior foi que ele não recebeu de volta nem 1% das repulsas que merecia.